Meu parceiro(a) sugeriu uma terceira pessoa no nosso relacionamento. O que eu faço?

Antes de sugerirmos o que você deve fazer vamos  primeiro dizer o que não se deve fazer: que é se desesperar.  Sabemos que o desespero seria uma reação natural do ser humano, afinal qualquer nova situação que nos tire da nossa zona de conforto já causa incomodo, na maioria das pessoas, que dirá uma situação tão “inusitada” assim. Então o que você deve fazer é manter a calma e no seu tempo pensar sobre qual posição irá tomar.

Depois de ter passado o “susto inicial” o recomendado é que você converse com seu parceiro(a) para entender melhor de que tipo de proposta ele está se referindo, ou seja, se a procura é para sexo casual, se é uma terceira pessoa para passar apenas bons momentos no modelo “amizade colorida” ou se é alguém para fazer parte do relacionamento e até constituir família,  pois são situações bem distintas.

PUBLICIDADE

Após você ter entendido o que seu parceiro(a) deseja, pense se é o mesmo que você quer e JAMAIS faça algo  dessa natureza apenas para agradar o outro, pois assim você acaba se anulando no relacionamento e passa a viver em função apenas do seu parceiro(a). Lembramos que relacionamentos são feitos de concessões, afinal temos gostos diferentes e se cada um fizer apenas o que deseja dificilmente um relacionamento terá grandes chances de sucesso. Porém quando se envolve uma terceira pessoa, todos os envolvidos devem realmente estar dispostos a viver aquela experiência juntos.

Lembre-se que não existe forma de relacionamento “certa” ou “errada”, desde que os envolvidos sejam capazes de tomar suas próprias atitudes e se responsabilizar por elas então não terá problema quanto a isso.

Não somos contra os relacionamentos tradicionais, pois esse modelo funciona para muitos, porém a existência de relacionamentos poliafetivos é realmente uma forma moderna de encararmos os avanços da sociedade, onde  os casamentos onde existe traição estão ficando ultrapassados e os indivíduos estão entendendo que é possível amar sim mais de uma pessoa, afinal se somos capazes de amar nossos amigos e familiares, porque temos que restringir esse amor a apenas um  só ser no planeta?

Leve em consideração que seu parceiro(a) poderia apelar para o “velho costume” de ter relacionamentos extraconjugais, porem se ele(a) te propôs algo junto a você, ao menos ouça o que ele tem a dizer e tente se soltar das amarras que a sociedade, a religião, os costumes de séculos de repressão te impuseram. Talvez em um relacionamento poliafetivo você viva experiências que jamais pensou que iria vivenciar e te trará emoções inimagináveis, o céu é o limite, permita-se, viva sem medo de ser feliz.

Texto de Leandro Jonattan

2 thoughts on “Meu parceiro(a) sugeriu uma terceira pessoa no nosso relacionamento. O que eu faço?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *